Terra & Sol Energias Sustentáveis Saiba o que compõe um kit fotovoltaico? - Terra & Sol Energias Sustentáveis
fix bar
fix bar
fix bar
fix bar
fix bar
fix bar
Saiba o que compõe um kit fotovoltaico? - Terra & Sol Energias Sustentáveis

Blog

21 de fevereiro de 2018

Saiba o que compõe um kit fotovoltaico?

Grande parte da população mundial já está ciente das consequências que a depredação da natureza pode causar. Mesmo com toda repercussão acerca da sustentabilidade, o investimento em energias alternativas ainda é baixo. O kit fotovoltaico surge como uma solução tanto para ajudar o meio ambiente, quanto para economizar nas contas de luz.

No mercado é possível encontrar diversos modelos de kit fotovoltaico, para escolher é preciso qual a necessidade do consumidor. O três principais tipos são: kit de iluminação, kit de geração de energia elétrica e kit de irrigação ou bombeamento. O preço varia de acordo com a marca, complexidade do projeto e orçamento da empresa contratada para fazer a instalação.

Existem duas categorias de sistema fotovoltaico: on-grid ou off-grid.  Elas são responsáveis por realizar a captação de irradiação e fazer a conversão para geração de eletricidade. A energia produzida serve para  o abastecimento da rede elétrica em pequena e grande escala. O que difere as duas categorias é o armazenamento, o sistema on-grid é ligado a concessionária de energia, já o sistema off-grid é independente e seu excedente fica armazenado em baterias.

O kit fotovoltaico possui alguns componentes básicos, que são agrupados em três blocos distintos: bloco gerador, bloco de condicionamento de potência e bloco de armazenamento. Cada grupo possui suas funções específicas,  neste post vamos apresentá-las. Acompanhe!

Bloco gerador

Este bloco é formado pelos equipamentos que são responsáveis pela conversão de energia solar em energia elétrica, são eles: placas fotovoltaicas, cabos e estrutura de suporte.

1. Placas fotovoltaicas

Sem o uso das placas solares é impossível que o sistema fotovoltaico funcione. Também conhecidas como painéis e módulos, as placas são formadas por células fotovoltaicas que possuem elétrons, que ao serem atingidos pelos raios solares se movimentam gerando corrente elétrica.

Cada projeto possui um número específico de placas, pois os locais e a demanda energética são diferentes. Os módulos solares têm em média 30 anos de vida útil, você pode encontrar no mercado três modelos: os de filme fino, os monocristalinos e os policristalinos. Cada tipo de placa possui uma composição, uma eficiência e um preço diferente.

A manutenção deste equipamento é mínima, ele necessita apenas de uma boa limpeza periódica para assegurar seu funcionamento. Normalmente, as chuvas já eliminam poeiras e demais resíduos, porém é bom verificar se tudo está em ordem. Sempre utilize luvas de borracha para evitar acidentes. Na hora da limpeza você pode utilizar pano úmido e detergente neutro.

2. Cabos

Os fios são os responsáveis por interligar os demais equipamentos do sistema e promovem o fluxo de energia entre eles. O tipo de fiação utilizada vai depender do modelo da placa fotovoltaica escolhida e da distância entre os componentes.

Existem alguns tipos de cabos que podem ser usados em um sistema, são eles: módulo ou fileira, que são feitos para garantir a proteção e segurança; os cabos do ramal AC, que ligam o inversor fotovoltaico à rede receptora e; os cabos principais DC, que ligam gerador ao inversor. Lembre-se que todos os condutores devem ser feitos de cobre, com isolamento termoplástico.

3. Estruturas de Suporte

São elementos projetados para suportar e servir de apoio para as placas solares fotovoltaicas. Na hora de escolher a estrutura, deve-se levar em conta o material, o modelo da placa que será instalada, o lugar da instalação e a inclinação necessária.

No mercado você encontra diferentes tipos de estrutura, com preços, eficiências e tamanhos distintos. Uns são de estrutura fixa com ângulo de inclinação que pode ser ajustado, outros com inclinação fixa e, ainda, tem os trackers (seguidores). Para saber qual deles escolher, verifique as funções e veja qual é melhor para seu projeto.

Bloco de condicionamento de potência

O kit fotovoltaico também conta com o bloco de condicionamento de potência que é formado pelo inversor e controlador de carga. Veja como estes dois equipamentos exercem suas funções!

1. Inversor

O inversor fotovoltaico é considerado o “cérebro” do sistema de energia solar. As placas solares fornecem energia ao inversor na forma de corrente contínua (CC) e sua principal função é transformá-la em corrente alternada (CA).

No sistema on-grid a energia gerada vai para rede elétrica. Na categoria off-grid o excedente fica armazenado em um banco de baterias.

2. Controlador de carga

Este equipamento protege e controla todo processo de carga e descarga das baterias. Desta forma, a vida útil de um controlador é estendida, o que garante maior eficiência no armazenamento da energia gerada.

Seu funcionamento acontece por meio de medições de tensão da bateria, assim é possível controlar a intensidade da corrente. Ou seja, se a bateria se aproxima da carga máxima, o controlador vai reduzir a intensidade da corrente. Além de regular a a carga máxima, o controlar e monitora o sistema, podendo impedir seu descarregamento a níveis que não sejam seguros.

Bloco de armazenamento

O bloco de armazenamento é composto somente pelas baterias, que são consideradas o pulmão do sistema off-grid. São elas que armazenam a energia gerada e trabalham para garantir o fornecimento em dias de baixa produção.

Existem diversos modelos de bateria, porém nem todos podem ser usados no sistema fotovoltaico. Por exemplo, bateria de carro não serve. Dentre as permitidas, cada uma delas possui sua característica de aplicação, cuidado, preço e tempo de vida útil.

A categoria on-grid não necessita de blocos de armazenamento, pois o sistema é conectado à rede elétrica. O excedente da produção de energia é enviado para rede convencional de distribuição. Assim, o relógio medidor gira ao contrário e seu excedente é transformado em créditos, que são usados em

Vantagens do kit fotovoltaico

A energia solar é uma fonte limpa, não causa impactos ao meio ambiente. Além disso, o sol é uma fonte inesgotável. Ao investir nesta tecnologia, você está optando por uma maneira de obter energia elétrica para consumo sem causar grandes danos a natureza.

Economicamente falando, o sistema fotovoltaico é vantajoso. Apesar do tempo de retorno do investimento levar de 4 a 10 anos — depende da demanda do projeto — uma vez atingido o tempo, você ainda terá mais 20 anos para aproveitar contas de luz com descontos de até 95%. No caso, do sistema off-grid, nem conta de luz você vai ter que pagar, pois o sistema é independente da concessionária.

A vida útil das placas solares pode chegar até 30 anos. Para isso, é preciso comprar equipamentos de qualidade, com selo do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro).

Gostou do nosso artigo? Faça a simulação e saiba como um kit fotovoltaico pode ser instalado em seu imóvel.