fix bar
fix bar
fix bar
fix bar
fix bar
fix bar
Painéis solares fotovoltaicos com grande abertura de mercado

Blog

27 de fevereiro de 2019

Painéis solares fotovoltaicos com grande abertura de mercado

Painéis solares fotovoltaicos

Este ano promete ser favorável para os interessados em investir em energia solar. Com a extinção de taxas sobre os painéis solares produzidos nas terras chinesas, além da mudança no paradigma das energias renováveis na Espanha, Hungria e outros países, motivarão uma maior participação da União Europeia no mercado da Energia Solar, previsto para ser de 12% a mais.

A previsão é de superação dos milhares de MW instalados ao longo deste ano em países como a Espanha.

Painéis solares fotovoltaicos 

De acordo com Investment Group e ainda segundo o que estimam diversos especialistas, a capacidade de energia solar na Europa deve superar os 9,5 GW a 13,5 GW (42,1%) até o fim de 2019, o que situa a União Europeia como detentora de 12% do mercado mundial da energia solar.

Considerando o fim das taxas e outros fatores já citados aqui, é que o Investment Group calcula que o preço dos painéis solares vá ser reduzido em aproximadamente 30%. Ele prevê ainda a ‘inundação do mercado pelos produtos chineses. “Como resultado, espera-se que o mercado da Energia Solar europeu aumente cerca de 11300 milhões de euros”, enfatiza.

INVESTIMENTOS EM ENERGIAS RENOVÁVEIS

Em dezembro do ano passado, a União Europeia reafirmou o seu compromisso para com as energias renováveis, solicitando aos seus estados que ampliem as quotas das energias renováveis 32% até 2030, invés dos 27% que integravam o plano de um aumento de 5%.

Segundo analisa o diretor do Grupo de Investimentos e Negócios do Investment Group, Andrius Terskovas, a Espanha e a Hungria, que são dependentes de fontes de energia como carvão e gás, estão assumindo compromissos abertos para o um futuro que tenha como base as energias renováveis. Ainda de acordo com o empresário, o compromisso da Espanha é de consumir 100% de energia de fontes renováveis até 2050, uma decisão que encontra eco na Hungria, que pretende abolir o consumo de carvão até 2030.

Painéis solares fotovoltaicos
Painéis solares fotovoltaicos

MUDANDO PARDADIGMAS

A Polónia, o maior consumidor de carvão europeu, também planeja da início à  transição para o emprego de energias renováveis.

Ao longo de 2018,  o Investment Group iniciou o seu projeto de investimento de 24 MW solares, que, até o final, contemplará a Polónia com 43 MW. Essa capacidade corresponde a 15% do mercado total polonês de energia solar, tornando-se o maior das europas Central e Oriental.

A Alemanha, por sua vez, que lidera a produção de lignito da União Europeia e um dos países que mais consomem carvão europeu, vem se dedicando à implantação de melhorias das suas credenciais ecológicas, o que ficou evidente no último ano.

Só no primeiro semestre de 2018, a Alemanha conquistou um novo recorde de energia renovável após obter 41,5% de toda a energia consumida por meio da energia solar fotovoltaica, eólica e biomassa. Esse aumento significativo corresponde a mais 4% em relação ao ano de 2017. As informações são do Investment Group.

O governo alemão planeja acabar com toda a energia nuclear até 2022, ao encerrar as atividades nas atuais centrais nucleares no ativo.

Todas essas informações apontam para o mercado promissor, em franco crescimento da energia solar fotovoltaica, um excelente negócio no qual vale a pena investir. A tendência é que os painéis solares fiquem cada vez mais baratos, e que novas tecnologias sejam desenvolvidas para maximizar os seus rendimentos.

LEIA TAMBÉM: BRASIL TEM PROJEÇÃO DE CRESCIMENTO DE ENERGIA SOLAR DE 44% EM 2019

Gostaria de zerar sua conta de energia? Então entre em contato conosco pelo whatsapp: 31 9 8643 0268

Ou faça a sua simulação clicando aqui