fix bar
fix bar
fix bar
fix bar
fix bar
fix bar
Petrobras investirá em energia solar e aposta em painéis solares flexíveis

Blog

10 de março de 2019

Petrobras investirá em energia solar e aposta em painéis solares flexíveis

Figura entre as prioridades da Petrobras os investimentos em energias renováveis, com significativo destaque para a solar.

A empresa acaba de firmar um acordo de cooperação com o Centro Suíço de Tecnologia e Microtecnologia Brasil (CSEM Brasil) para a produção de células fotovoltaicas impressas e flexíveis a partir de um composto que a empresa de energia vai desenvolver com o Centro, que tem sede em Minas Gerais.

Em dois anos e meio, devem ser investidos R$ 23,77 milhões no projeto.

Os painéis fotovoltaicos flexíveis são um sistema novo de produção de energia fabricados em material transparente e flexível. Eles podem ser utilizados em fachadas de prédios, em automóveis, celulares e até em peças do vestuários.

Petrobras energia solar
Petrobras energia solar

DEFINIÇÃO

A definição é de Oscar Chamberlain, gerente-geral de Pesquisa e Desenvolvimento em Refino e Gás Natural do Centro de Pesquisas da Petrobras (Cenpes).

Segundo sua avaliação, o CSEM Brasil se desenvolveu muito nesse setor e conquistou um patamar que possibilita o emprego de painéis flexíveis quase de uso industrial.

A Petrobras busca avançar além desse conhecimento e criar conjunto de um novo componente de painéis flexíveis, compostos por polímeros, onde são fixados compostos orgânicos capazes de se comportar como célula fotovoltaica, o dispositivo é capaz de converter a luz do sol em energia elétrica.

Segundo as palavras de Oscar Chamberlain “Os painéis fotovoltaicos flexíveis são uma solução tecnológica interessante para o futuro da energia,” disse o Oscar Chamberlain, do Centro de Pesquisas da Petrobras (Cenpes), acrescentando que esses painéis são uma nova forma de produção de energia elétrica através da fonte solar e apresentam vantagens, porque são feitos de um material flexível e transparente, que pode ser usado na própria roupa, no celular, no carro ou na fachada de prédios. Palavras de Oscar Chamberlain.

Chamberlain entendeu que a CSEM Brasil está bem avançada nesse campo de atuação, e alcançou um nível que dá a possibilidade de desenvolver e produzir painéis flexíveis de um quase uso industrial. A Petrobras gostaria, principalmente de trabalhar no desenvolvimento em conjunto de novo componente desses painéis.

PEROVSKITA

A Petrobras quer trabalhar com uma nova estrutura cristalina, que é a perovskita, que pode aumentar sensivelmente a capacidade de absorção e transformação em energia elétrica da emissão solar,” destacou Chamberlain. Isso está sendo desenvolvido tanto para painéis solares rígidos quanto para painéis flexíveis.

A Perovskita é um mineral relativamente raro ocorrendo na forma de cristais ortorrômbicos, onde normalmente acontece em rochas metamórficas e associada a intrusões máficas, a sienitos nefelínicos e raramente a carbonatitos.

Filmes com perovskita solar em escala de laboratório podem atingir, ou mesmo ultrapassar, a eficiência dos atuais painéis solares rígidos de silício, com menores custos de produção.

TRABALHO EM CONJUNTO

A gerencia geral do Cenpes noticiou que a Petrobras irá atras de realizar parcerias com universidades e institutos de pesquisa no Brasil e no exterior para o trabalho de desenvolvimento das células solares de perovskita, seguindo o caminho de atuação de desenvolvimento e pesquisa já presente na empresa, como faz habitualmente em outros projetos, hoje a Petrobras está atuando em conjunto com mais de 120 universidades no Brasil.

A gerencia geral noticiou também que a empresa tem projetos para apresentar aos poucos para o mercado de geração solar distribuída: “Não é só produção de energia para consumo interno. Dentro da missão de ser uma empresa integrada de energia, a Petrobras quer trabalhar também uma opção de mercado”.

Hoje o fluxo de trabalho se dará da seguinte forma, os componentes químicos que vão ser depositados nos filmes de polímero serão testados e desenvolvidos no CSEM, e depois poderão evoluir para outras escalas. A Petrobras espera ter os primeiros resultados das pesquisas já no primeiro ano do termo de cooperação desse trabalho em conjunto que irá ser realizado. Os filmes obtidos serão produzidos e comparados com os compostos comerciais disponíveis no momento.

Petrobras energia solar
Petrobras energia solar

LEIA TAMBÉM: PAINÉIS SOLARES FOTOVOLTAICOS COM GRANDE ABERTURA DE MERCADO

Gostaria de zerar sua conta de energia? Então entre em contato conosco pelo whatsapp: 31 9 8643 0268

Ou faça a sua simulação clicando aqui