fix bar
fix bar
fix bar
fix bar
fix bar
fix bar
Sistema de Compensação de Energia: entenda como funciona. - Terra & Sol Energias Sustentáveis

Blog

16 de agosto de 2017

Sistema de Compensação de Energia: entenda como funciona.

Neste artigo, iremos explicar, de maneira descomplicada, como funciona esse sistema de compensação de energia elétrica.

sistema de compensacao de energia

Como falamos em artigo anterior, o painel solar demanda a incidência de raios solares. Portanto em situações de tempo nublado e à noite, há uma produção quase nula de energia. O excedente do que foi absorvido pelos painéis durante o dia, funciona na forma de crédito junto à distribuidora. Essa energia será utilizada justamente nessas situações de baixa incidência de sol.

Neste artigo, iremos explicar, de maneira descomplicada, como funciona esse sistema de compensação de energia elétrica.

O interessante, como você irá observar, é que existe a opção de distribuição dos créditos entre cooperativas, consórcios e condomínios. O investimento no sistema fotovoltaico pode ser rateado entre várias pessoas e os benefícios do sistema de compensação de energia elétrica serão aproveitados por todos.

O que é o Sistema de Compensação de Energia Elétrica?

A Resolução Normativa ANEEL nº 482/2012 define o Sistema de Compensação de Energia Elétrica como um arranjo no qual a energia ativa injetada por unidade consumidora com micro ou minigeração distribuída é cedida, por meio de empréstimo gratuito, à distribuidora local e posteriormente compensada com o consumo de energia elétrica ativa.

Mas o que é micro ou minigeração distribuída?

É a denominação para sistemas de geração de energia elétrica, com potência instalada menor ou igual a 75Kw, no caso da microgeração. Ou superior a 75Kw e menor ou igual a 5MW (para sistema fotovoltaico), no caso da minigeração distribuída. Ambas utilizam fontes renováveis parar gerar energia elétrica e são conectadas à rede de distribuição por meio de instalação de unidades consumidoras.

Quem pode aderir ao sistema de compensação?

Somente consumidores cativos podem aderir ao sistema de compensação de energia solar. São aqueles que adquirem energia diretamente da distribuidora.

Praticamente todas as residências e comércios neste país compram a sua energia das distribuidoras. Se você é dono de uma casa ou um comércio, pode instalar o sistema de energia solar e aderir ao sistema de créditos.

Qual a validade desse crédito?

De acordo com a legislação, os créditos possuem validade de 60 meses.

Como funciona o sistema em casos de consórcios ou cooperativas?

No caso de consórcios ou cooperativas com CNPJ próprio, é possível fazer a distribuição de créditos entre as propriedades.

O local onde se encontra a micro ou minigeração distribuída será considerado uma unidade consumidora, cujo titular deverá ser o consórcio ou a cooperativa (com CNPJ próprio), observada a legislação específica aplicável a essas duas figuras jurídicas.

Segundo o art. 7º, inciso VIII da Resolução Normativa nº 482/2012, compete ao titular da unidade consumidora onde se encontra instalada a central geradora distribuída definir o percentual da energia excedente que será destinado a cada unidade consumidora participante do Sistema de Compensação de Energia Elétrica.

Como funciona o sistema de compensação em condomínios?

Instalado um sistema fotovoltaico no condomínio, os créditos podem ser divididos entre os condôminos. Cabe ao titular da central geradora de energia a definição de como será feito o rateio. A geração pode tanto ser usada para as áreas comuns como pode ser compartilhada entre todas as contas de luz dos condôminos.

Não tenho espaço para instalar um sistema de energia solar, o que posso fazer?

Muitos locais não possuem espaço para instalar um sistema e, muitas vezes, as pessoas não são proprietárias do imóvel que ocupam. É possível compensar a energia, instalando o sistema em outro local.

Essa modalidade é chamada autoconsumo remoto. Através dela você pode produzir energia solar em outro lugar. Dessa forma, poderá utilizá-la para abater na sua conta de luz do escritório que você tem na cidade, por exemplo.

Em primeiro lugar, para instalar um micro ou minigerador e fazer parte do Sistema de Compensação de Energia Elétrica, o terreno deve ser cadastrado como unidade consumidora. Ou seja, é necessário que o proprietário, locatário ou arrendatário do imóvel solicite conexão junto à distribuidora como unidade consumidora e com uma potência disponibilizada no mínimo igual à potência do gerador a ser instalado,

Quer obter as normas e regulamentos sobre o Sistema de Compensação de Energia Elétrica?

Fácil, informações adicionais podem ser obtidas das seguintes fontes: Resolução Normativa nº 482/2012 e a Seção 3.7 do Módulo 3 do PRODIST. Complementarmente, deve ser consultada a Resolução 9 Normativa nº 414/2010, que trata das Condições Gerais de Fornecimento de unidades consumidoras.

O que você achou desse artigo? Interessante o sistema, não é mesmo? Deixe um comentário abaixo, compartilhe com vizinhos, parceiros de negócio e entre em contato caso surja alguma dúvida.

A energia solar é boa para o meio ambiente e também pro seu bolso, não tenha dúvida.